29 de maio de 2007

Pissaladière



O peixe é o rei desta quinzena no portal Colher de Tacho. No início, estava pensando apresentar uma receita com o excelente peixe fresco que temos em Portugal, mas depois optei por usar uma lata de anchovas francesas em óleo de qualidade extra que me foi recentemente oferecida juntamente com outras iguarias gaulesas finas por uma amiga querida. Além de terem um sabor muito bom, os peixes enlatados são ricos em nutrientes variados e em ômega 3, um bem conhecido ácido que previne o envelhecimento e combate o excesso de colesterol.


Anchovas de Belle-Ile, Bretanha, FRANÇA

Escolhi finalmente apresentar a receita da pissaladière, uma espécie de piza francesa oriunda da região de Provença. O nome da especialidade vem da palavra pissalat que designa uma pasta de anchovas típica daquela bela região. É mais habitual confeccionar pissaladière com essa tal pasta ou filetes de anchovas em salmora previamente demolhados em água fria. Mas também fica óptima com anchovas em óleo. Acreditem: o travo doce das cebolas combina lindamente com o sabor peculiar dos peixinhos. Uma delícia...!

Ingredientes para 2-3 pessoas

Massa*

- 300 g de farinha de trigo
- 1 pitada de sal
- 2 colheres (sopa) de azeite
- 6 g de fermento padeiro granulado (1/2 saqueta Fermipan)
- água morna q.b.
- farinha q.b.

Recheio

- 750 g de cebolas
- 10 cl de azeite
- 1 latinha de anchovas em óleo (+/- 120 g)**
- 1 pequena macheia de azeitonas pretas
- ervas de Provence q.b.

* ou outra receita de massa de piza à gosto
** ou 12 filetes de anchovas em salmora demolhados; ou sardinhas em azeite...



Preparação

Preparar a massa : misturar a farinha com o sal. Colocar em monte sobre a bancada e abrir uma cavidade no meio. Juntar o azeite e o fermento previamente dissolvido num pouquinho de água morna. Amassar muito bem, adicionando pequenas quantidades de água morna até a massa se apresentar maleável e homogénea.

Formar uma bola com a massa e deixar repousar dentro de uma tigela polvilhada com farinha por 1 hora, num lugar morno e ao abrigo de correntes de ar.

Descascar as cebolas e cortá-las em meias-luas finas. Aquecer o azeite numa frigideira e juntar as meias-luas de cebola. Refogar em lume médio, mexendo com frequência. Cobrir com uma tampa e estufar até as cebolas se apresentarem louras, macias e bem cozidas, quase confiteadas mas não queimadas. Reservar.

Escorrer as anchovas e esmagá-las ligeiramente com um garfo. Reservar.

Pré-aquecer o forno a 200ºC.

Abrir a massa com o auxílio de um rolo na bancada polvilhada de farinha, formando um disco. Forrar uma forma para pizas (ou uma tarteira) com a massa, enrolando um pouco as bordas.

Cobrir o fundo da massa com as cebolas. Espalhar as anchovas por cima das cebolas e decorar com as azeitonas.

Polvilhar com ervas de Provence à gosto e levar ao forno por 30-35 minutos, a 200ºC. Retirar a pissaladière do forno e deixar amornar. Servir a pissaladière morna, acompanhando com salada verde.

9 comentários:

  1. Non seulement c'est beau, en plus ca parfume la maison et c'est bon pour la sante, alors pourquoi se priver.
    Ils seraient fiers a La Belliloise, qu'on vante leurs produits jusqu'au Portugal.
    (je reve ou je comprend le portugais?)

    ResponderEliminar
  2. Sua cozinha deve ser o cantinho mais gostoso da casa, com tantas receitas deliciosas que faz...

    ResponderEliminar
  3. Ai que desgraça!!! Adoro pizza, adoro anchovas e simplesmente adoro o aspecto desta obra-prima! Acabei de almoçar mas não me importava nada de comer uma, duas ou mesmo três fatias...:-D

    ResponderEliminar
  4. Cris: acredita que foi a cozinha a primeira divisão a ser renovada na casa...? ;-)

    ResponderEliminar
  5. esse prato eh uma delicia! mas eu pego leve nas anchovies... ponho so um pouquinho. beijaoo, Elvira!

    ResponderEliminar
  6. Elvira, você é muito sofisticada e sempre nos ensinando a arte na mesa. Esta pizza deve ter um sabor inigualável ao das pizzas daqui. Muito especial.
    Beijos

    Cláudia B.

    ResponderEliminar
  7. Querida Cláudia: eu não me acho assim tão sofisticada. Até julgo que cozinho de maneira simples e acessível. Por exemplo esta "pissaladière" é bem rústica. O meu único luxo é o uso de produtos de qualidade. Muitas vezes, nem são mais caros que os outros, mas no prato, fazem toda a diferença.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  8. Elvira, ótima escolha de prato querida. me deu até fome.Um abraço.Vou colocar no Colher.

    ResponderEliminar

Tempere à gosto !