4 de novembro de 2008

Costeletas de porco no forno



As costeletas do lombo são uma das partes do porco que menos gosto de cozinhar. Têm pouco sabor e, sobretudo, ficam geralmente secas. Todavia, com esta receita da Manuela que já repeti várias vezes, ficam suculentas e perfumadas. O tempero tipicamente açoriano - massa de malagueta, pimenta Jamaica - deita um cheirinho maravilhoso na cozinha enquanto a carne assa... Um prato simples e delicioso para o dia à dia.

Ingredientes para 4 pessoas

- 4 costeletas de porco não muito finas (lombo)
- sal
- 1 colher (chá) de massa de malagueta (ou massa de pimentão)
- azeite q.b.
- 1 dente de alho picado
- 1 cebola cortada em rodelas
- 5-6 grãos de pimenta Jamaica
- 1 folha de louro
- 2 tomates cortados em cubos (sem pele nem sementes)
- 150 ml de vinho branco seco
- 100 ml de água
- 1/4 de limão
- ervas de Provence q.b.
- 25 g de manteiga com sal



Preparação

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Colocar as costeletas num tabuleiro de barro ou numa assadeira. Temperar com a massa de malagueta e sal. Regar com um pouco de azeite.

Distribuir o alho picado, as rodelas de cebola, os cubos de tomate e os grãos de pimenta Jamaica. Juntar a folha de louro.

Regar com o vinho branco e a água. Espremer o sumo do limão e cortar este em cubinhos, com a casca. Adicionar ao tabuleiro.

Polvilhar com ervas de Provence à gosto e distribuir a manteiga cortada em pedacinhos. Levar ao forno por 20-25 minutos, a 180ºC, ou até as costeletas se apresentarem rosadas.

Retirar o tabuleiro do forno e servir de imediato. Acompanhar com puré de batata, arroz ou legumes cozidos.


Costeleta : Bisteca - Sumo : Suco

17 comentários:

  1. Olá Elvira,
    Gosto desta receita, até porque concordo consigo no que escreveu acerca das costeletas de porco!!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
  2. que bela ideia. eu tambem acho que as vezes ficam muito secas mas aqui esta outra bela forma de as preparar.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Elvira que delícia! Costelinhas de porco são sempre gostosas demais, e sendo bem preparadas (não ficando secas, como você diz), ficam perfeitas.... seu prato parece delicioso!
    Beijo grande.

    ResponderEliminar
  4. São óptimas assim! Também as costuma fazer no forno exactamente pelo facto de ficarem secas e ficam excelentes. Na panela de pressão com o mesmo molho também ficam muito bem.
    beijinho

    ResponderEliminar
  5. Elvira, ainda não almocei e fiquei com água na boca. Meu Deus!!! Estou até imaginando o cheirinho...
    Bjs.

    ResponderEliminar
  6. Adorei essas costeletas!
    Sempre ficam secas mesmo, mas com esses temperos deve ser muito bom.
    Kisss^^

    ResponderEliminar
  7. as receitas da Manuela são uma mais-valia para todos nós...
    e estas costoletas têm mesmo bom aspecto.

    ResponderEliminar
  8. Tenho que fazer, apesar de não comermos muito porco cá em casa!

    ResponderEliminar
  9. gostei da sugestão, excelente como sempre =)

    bjs

    ResponderEliminar
  10. É por serem secas que normalmente compro do cachaço. Essa proposta parece bem interessante. A reter.

    ResponderEliminar
  11. Achei muito apropriada esta receita para as costelas, ou como chamamos aqui, bistequinhas de porco. Imagino o aroma ao assar e a umidade que dá ao assado estas cebolas, alhos e tomates.Com certeza vou provar! Só me falta comprar a pimenta da jamaica.

    bjs

    ResponderEliminar
  12. Olá Elvira
    Espero que estejas bem.
    Como sempre apresentando receitas excelentes.
    As tuas fotos são bem elucidativas de um bom prato.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Uma verdadeira delícia e super simples, bjs

    ResponderEliminar
  14. Bem...fiquei sem vir á tua cozinha uns 2 dias e perdi uma série de coisas boas...só comidinha de encher o olho que dá vontade de comer =)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Apesar desta semana estar mais ausente do computador, vi na estatística do meu blog que hoje muitas pessoas tinham ido lá ter através daqui. Bem, mas foram tantas que tive que vir cá espreitar o que se passava.
    Ainda bem que gostaste da receita :) Nunca mais a voltei a fazer, tenho de repeti-la em breve.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Cara prima,

    Sempre um gosto (e um orgulho), ao pesquisar (hoje, "costeletas porco forno"), deparar-me com as tuas receitas.

    Acabo de fazer esta que propões (com as devidas adaptações àquilo que a despensa hoje permite). Descongelei uma caixa de seis costeletas e se não as cozinhasse todas estragavam-se. Como não há frigideira nem pachorra para isso, pensei... "terá de ser no forno"! Et voilá, Elvira in da house!

    Ainda não jantámos, mas ahhh que cheirinhoooo vem daquela divisão de alquimia de sabores!!

    E dos Açores, diria que logo a seguir à paisagem, ex aequo com as gentes, a comida...! Mmmmmm (há uns anos passei 10 dias nos Açores, de recordação trouxe frascos de pimenta, bonecos do Peter's -noblesse oblige- e 3 quilinhos a mais). E por falar nisso, quem me dera ter aqui uns maracujás e fazia já uma homenagem àquele gin.... Mmmmm.

    Beijos Mil e saudades,

    Mónica

    ResponderEliminar

Tempere à gosto !