12 de maio de 2008

Bolo de manteiga e natas à moda dos Açores

Ilha Terceira, Açores - Portugal

O arquipélago dos Açores fornece quase 30% da produção nacional de leite. E que leite...! É de tão boa qualidade que a U.E. até fecha os olhos de vez em quando relativamente aos nossos excedentes comunitários. Aliás, quando houve um embargo sobre a carne bovina proveniente da Europa por causa da doença da vaca louca, os Açores foram a única região europeia autorizada a exportar carne. Vaquinhas, touros, vitelos... é um prazer vê-los a pastar aquela relva esmeralda, com o mar em tela de fundo. Não é de admirar portanto que haja muitos lacticínios na culinária açoriana, como o comprova este bolo típico, simples mas muito fofo e saboroso. Para que resulte, é mesmo preciso usar manteiga dos Açores, ou pelo menos manteiga com sal, assim como as natas não podem ser light, mas sim integrais. Segui escrupulosamente a receita tradicional - que leva um pouco de banha, mas quem não apreciar pode substituir por uma quantidade equivalente de manteiga ou de óleo vegetal.


Ingredientes para 6 pessoas

- 4 ovos (gemas e claras separadas)
- 250 g de açúcar
- 3 colheres (sopa) de leite
- 125 g de manteiga com sal amolecida
- 1 colher (sobremesa) de banha amolecida
- 350 g de farinha para bolos com fermento*
- 200 ml de natas
- banha para untar
- farinha para polvilhar
- açúcar em pó (opcional)

* ou 350 g de farinha de trigo + 1 colher (sobremesa) de fermento em pó


Preparação

Pré-aquecer o forno a 180ºC. Untar uma forma redonda com banha e polvilhar com farinha. Reservar.

Bater muito bem as gemas com o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado. Juntar o leite, a manteiga e a banha. Bater mais um pouco.

Incorporar delicadamente a farinha previamente peneirada (eventualmente com o fermento), alternando com as natas.

Bater as claras em castelo firme e incorporar delicadamente ao preparado anterior com uma vara de arames ou um garfo, sem bater, envolvendo com movimentos suaves de baixo para cima.

Transferir a massa para a forma. Levar ao meio do forno por aproximadamente 40 minutos, à 180ºC. Verificar a cozedura com um palito.

Retirar o bolo do forno e deixar amornar um pouco. Desenformar sobre uma grelha e polvilhar com um pouco de açúcar em pó. Servir o bolo ligeiramente morno ou frio.

Natas : Creme de leite
Açúcar em pó : Açúcar de confeiteiro
Claras em castelo : Claras em neve

32 comentários:

  1. È bem verdade, os lacticinios dos Açores são uma delicia. Depois de os provar é dificil voltar atrás.
    Conheço este bolo é de facto delicioso.

    Beijoca

    ResponderEliminar
  2. Elvira quando tiveres oportunidade publica uma receita de um bolo de chocolate porque ando desejosa de comer um e não tenho nenhuma receita de referência ;)
    Beijinhos para a Chefe ;)
    SS

    ResponderEliminar
  3. Ola Elvira! Obrigada pela visitinha. Nao conhecia esta receita! Parece ser um bolo fofo. Achei uma optima ideia colocar os equivalentes brasileiros das palavras em portugues! Nao fazia ideia que farinha de rosca era pao ralado, embora ja tivesse lido essa denominacao antes! Estamos sempre a aprender! jinhos

    ResponderEliminar
  4. Certas delícias tem seus, digamos... 'pecados'.... que de vez em quando, nos permitimos a cometer!
    Este bolo deve ser mesmo delicioso!
    Beijinhos,

    ResponderEliminar
  5. Em casa só usamos leite dos Açores e manteiga!!
    Bolinho gostoso e tão fofinho!!

    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
  6. Isso é um verdadeiro pecado!!! Está linda a foto e dá pra notar bem a textura macia do bolinho!

    ResponderEliminar
  7. Carne, enchidos, pães, lacticínios (ai os queijos!), gastronomia...a culinária açoriana está cheia de tesouros que ainda estão pouco divulgados... Adoro quando tu fazes estes posts!

    bjs

    ResponderEliminar
  8. Elvira, amei saber mais sobre os Açores. O bolo deve ser uma delícia! Bjs, e boa semana.

    ResponderEliminar
  9. Adorei saber mais sobre Açores, teu bolo ficou lindo.
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Banha amolecida seria como manteiga derretida ou s'o em temperatura ambiente? adorei o texto e a receita.; o ) Sempre quiz conhecer os Acores.

    ResponderEliminar
  11. Que bolo lindo!! E parece tão fofinho!!!

    ResponderEliminar
  12. Um bolo simples que ganha pelo sabor.
    Uma receita para acompanhar meu cafezinho.
    Bjs!

    ResponderEliminar
  13. A foto das vacas ficou linda :-)
    Não conhecia a receita deste bolo, mas não tenho dúvidas de que é óptimo!
    Vou agora a uma tourada à corda. Vamos? ;-)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Ficaram-me os olhos na foto das vaquinhas... a gulodice ficou no bolito!
    Gosto do seu modo de escrever, Elvira!
    Beijocas.

    ResponderEliminar
  15. quando estive noa Açores das coisas que mais me encantaram, para além das paisagens, é claro, foi a carne maravilhosa e a pureza dos produtos lácteos.
    por isso, se esta receita vem desse arquipélago magnífico, tem que ser mesmo muito boa.
    beijos

    ResponderEliminar
  16. HUMMM com um cházinho deve saber mto bem.
    Esta semana vou fazer este bolinho :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  17. Uau, que bolo lindo, e deve ficar divino.
    Aqui em casa sempre fazemos bolos com margarina, leite desnatado e todas essas coisas que fazem menos mal a saúde.
    Mas um bolinho assim, de vez em quando, com manteiga, untado com banha, leite integral é bom demais!!!
    Sabor da fazenda na mesa^^
    Kisss pra ti, amei a foto das vaquinhas^^

    ResponderEliminar
  18. Ai, Manuela... Tu queres mesmo ver-me a sofrer, nê...? :-D

    Boa tourada!

    Valentina: neste caso, amolecido é tipo creme, mais não derretido.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  19. Adorei a foto das vaquinhas do verde dos pastos.. do azul do céu e do mar....ai q saudades q eu tenho da minha linda terrinha, bem adorei a receita e tb cá só uso produtos açorianos, bjs ;)

    ResponderEliminar
  20. As vacas são maravilhosas... têm um ar de felicidade :-) O bolo ficou um espanto. Gostei da forma :-)

    ResponderEliminar
  21. Oi Elvira... quando poder passe lá no meu blog pois tenho um miminho para si

    Bjokas********

    ResponderEliminar
  22. Que divino!!!!!!!!!receita anotadíssima...fico feliz em saber que as vacas açorianas são bem tratadas e podem pastar a vontade, tendo sua vida em curso natural...assim, pode-se tomar o leite sem culpa!!!!Este bolo deve ser simplesmente sem palavras!bjs

    ResponderEliminar
  23. Deve ter um sabor inesquecível!
    bjo,
    Nina.

    ResponderEliminar
  24. Que lindo o formato de estrela do bolo, adorei!
    Parece muito macio o bolo!!
    Ana

    ResponderEliminar
  25. Lindo o formato do bolo e deve ter um sabor maravilhoso!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  26. Não conhecia esse bolo, mas só pelo aspecto..já dava uma trinca :D

    Cá em casa procura comprar sempre leite, manteiga e queijo dos Açores, aqui pa cima é mais difícil comprar produtos de lá.

    Já provaste a massa doce/sovada? É uma das minhas predições, de vez em quando a minha mãe manda-me eheh.

    Fico contente por saber que a Terceira encantou :D
    Eu espero está lá nas S.Joaninas.

    ResponderEliminar
  27. Que bolo lindo! É de fazer "água na boca".

    ResponderEliminar
  28. Este bolo está divino... Elvira, adoro fotos de paisagens, principalmente com vaquinhas, cresci numa fazenda até os 8 anos de idade... Bjs!

    ResponderEliminar
  29. Que delícia de bolo e no meu formato favorito: Estrela.
    Comeria uma gostosa fatia agora...
    As paisagens dos Açores são deslumbrantes. Estas vaquinhas devem ser as mais felizes do mundo...
    Bjs

    ResponderEliminar
  30. As nossas vaquinhas são lidas. O leite, o queijo e a carne, são deliciosos. As nossas paisagens ainda mais. Não conhecia esta receita, mas já está na minha lista. Deve ser ótimo :-)

    ResponderEliminar

Tempere à gosto !